18 de mai de 2009

Aula 14 – TGA Mp3 áudio – Teoria Geral da Administração – Administração Científica: arrumando o chão da fábrica.

Nesta aula vamos estudar o contexto da produção da obra de Frederick Taylor. Ela era Quaker e isso por si só explica porque ele esta fora do contexto de luta entre operários e patrões. Taylor não tomou partido de um (operário) ou de outro (patrão), mas tomou partido da eficiência produtiva. Ele foi um dos primeiros a aplicar a verdadeira gestão de pessoas: produzindo consenso entre patrões e operários.
Ele percebeu que o operário não produzia o que poderia produzir por uma questão de cultura (cultura corporativa já existia na época) e por uma questão de condições técnicas (quem produzia o equipamento nunca esteve na posição de operário). Ele conseguiu transitar entre o mundo operário e o mundo da administração o que lhe conferiu uma visão única do processo industrial. Olha como a conclusão de Taylor é mais atual do que nunca:

Verificou que o operário médio e com o equipamento disponível produzia muito menos do que era potencialmente capaz. Concluiu que o operário mais produtivo percebe que obtém a mesma remuneração que o seu colega menos produtivo, acabe se acomodando, perdendo o interesse e não produzindo de acordo com sua capacidade. Daí a necessidade de criar condições de pagar mais ao operário que produz mais. (pg.54)

Alguma semelhança com os dias de hoje? O que a Gestão de Pessoas procura fazer hoje? O que é remuneração variável ?


Acesse todas as aulas no meu site

http://www.ubiratangeo.com/


Aula 22 – Para onde vai a TGA? – Capítulo 19 – em busca da competitividade



Aula 20 – Abordagem Contingencial da Administração: em busca da flexibilidade e da agilidade




















Nenhum comentário:

Postar um comentário

Acesse meu site e tenha acesso a todos os áudios: www.ubiratangeo.com