15 de fev de 2017

02 Gestão de Pessoas em sala de aula: investindo em métodos colaborativos

Gestão de Pessoas em sala de aula:  investindo em métodos colaborativos

As corporações avançaram em termos conceituais ao substituir sequencialmente os termos proletário-funcionário-empregado por colaboradores. Não é uma mudança imediata e de fato, mas é uma mudança conceitual que aponta para o fato de que as corporações reconhecem que precisam da ajuda dos “colaboradores” afim de que o desenvolvimento de produtos e serviços transcorra de maneira lucrativa. Isso é um reconhecimento público e conceitual...

Esse mesmo reconhecimento ainda não chegou as instituições escolares porque ainda insistimos em chamar os alunos de alunos e não de “colaboradores”.  De fato, e verdade, eles são colaboradores! Não raro sempre tem um professor gritando “pessoal vamos colaborar” (kakkaka). Mas, todos os que estamos em sala de aula sabemos que quando os alunos decidem colaborar com o andamento do conteúdo a sala de aula realmente se transforma em um ambiente alegre, descontraído, disciplinado e dinâmico em nada lembrando uma sala de aula tradicional. 

Precisamos fazer essa transição considerando os alunos colaboradores do processo e não meros receptores de conteúdo. Precisamos chamar os alunos não a participar da aula (considerado apenas participação aquilo que reforça a posição do professor como autoridade absoluta em sala de aula), mas a colaborar (realmente trazer sua visão de mundo e suas hipóteses conceituais para sala de aula encorajando outros alunos a fazer o mesmo) com o andamento da sala..


Eu trouxe alguns questionamentos para sala de aula advindos do mundo corporativo e a experiência foi muito boa!! Perguntas simples como “quem é você??” e como você pretende colaborar com a “sala de aula”. A experiência foi incrível, veja no vídeo


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Acesse meu site e tenha acesso a todos os áudios: www.ubiratangeo.com