15 de fev de 2017

01 Gestão de Pessoas em sala de aula: problemas conceituais dentro da instituição

Gestão de Pessoas em sala de aula:  problemas conceituais dentro da instituição 

A escola é uma instituição da Era Moderna e, de fato, tem se esforçado para se manter neste período histórico em vista da grande resistência que a Escola tem em adentrar na sociedade contemporânea. A ideia de trabalhar gestão de pessoas, administração e educação de forma conjunta é uma iniciativa para buscar unir o que há de melhor nestas três áreas em prol de uma inovação significativa dentro da sala de aula e  na relação entre professores e alunos.

Apesar dos apesares a escola evoluiu, mas não no ritmo do esperado (e do necessário) e se compararmos a instituição escolar com outras vamos nos dar conta que esse avanço foi mínimo, mas inegável. As corporações capitalistas (sempre acusadas de autoritarismo, foco excessivo no lucro e na hierarquização das relações) avançou mais do que a  escola ao incorporar no seu universo conceitual o termo colaborador (que vem substituir os termos empregados e funcionários) afim de demonstrar a importância de todos no processo produtivo como um todo. Mas, a escola ainda matem o termo aluno (ausência de luz, raiz em latim) para designar seus “colaboradores).

 E de fato, os alunos (em aulas dinâmicas e criativas) são colaboradores e não menos que isso. Quando eles deixam sua posição passiva de alunos e colaboram com a aula esta se torna prazerosa e cria um ambiente de alegria e prazer adjetivos que estão ausentes ainda na maioria das salas de aula. É preciso mudar esses conceitos urgentemente e nada melhor do que a Gestão de Pessoas e a Administração para incorporar essas inovações em sala de aula. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Acesse meu site e tenha acesso a todos os áudios: www.ubiratangeo.com