27 de jan de 2009

Gestão de pessoas e empreendedorismo: a diferença entre o que eu quero e o que o cliente quer.

Gostaria que você, internauta da Radioblogtv, assistisse esse vídeo abaixo antes de ler o restante da matéria sobre gestão de pessoas e empreendedorismo. Este vídeo fala sobre uma empresa multidisciplinar criada no departamento da PUC-Campinas. É um projeto de empresa júnior experimental que visa estimular o empreendedorismo entre universitários de forma multidisciplinar.


O primeiro aspecto que você, obviamente reparou, é a questão da burocracia da universidade. Eles não tem um único cliente e já falam como a empresa vai agir. Não se fala em atender um nicho de mercado ou atender uma demanda de mercado, mas se fala inicialmente o que cada um faz e vai agregar na empresa júnior. Um diz “eu gostaria de...” outro diz “eu quero...” e outro “eu posso trabalhar em...”. Mas, o cliente paga pelo que você quer fazer ou pelo que ele quer que você faça...

A empresa júnior deles é para atender a vontade dos alunos e não para atender a necessidade do cliente. É uma forma totalmente equivocada de ver o mercado. O mercado não é uma entidade fantasmagórica ou única, mas o mercado são as pessoas e suas necessidades. É preciso olhar para as pessoas para ter um olhar apurado sobre o mercado. Então vemos como as universidades, burocráticas e burrocráticas, até quando querem falar sobre empreendedorismo fala sobre burocrateendorismo. Peter Drucker dizia uma coisa certa: todo presidente deve agir como vendedor ao menos um dia para ter contato com a realidade.

Veja que a Inês (a idealizadora do projeto) foi se espelhar em uma outra empresa júnior (de outra Puc obviamente e ironicamente) para afirmar sua tese sobre a realidade e afirma categoricamente: diga-se de passagem que esta (a empresa júnior consultada) é uma empresa de muito sucesso. É claro, sucesso junto a pró-reitoria deles, mas não fala sobre o sucesso em atender um nicho de mercado.

É precisamos aprender mesmo é como pessoal do Vale do Silício! E lá os caras são feras em desenvolver novos modelos de gestão de pessoas! O que falta para nós, enquanto empreendedores, é desenvolver formas de fazer as pessoas colaborar para trabalhar melhor! O papel da Gestão de Pessoas ai é fundamental! Veja como estes garotos estão sendo conduzidos e você vai me dar razão!

Um comentário:

  1. Verdade! As redes sociais nos possibilitaram avançar e muito na compreensão dos clientes! Questões que antes só poderiam ser levantadas com percepção pessoal do empreendedor ou através de pesquisas de mercado (caras pesquisas de mercado) hoje estão disponíveis a todos! Isso é uma avanço e tanto e tem capacitado os "menores" a competirem em pé de igualdade com os "grandes"

    ResponderExcluir

Acesse meu site e tenha acesso a todos os áudios: www.ubiratangeo.com