15 de fev de 2017

Livro Pedagogia da Autonomia de Paulo Freire: o desafio de incorporar o conhecimento dos alunos

Livro Pedagogia da Autonomia  de Paulo Freire: o desafio de incorporar o conhecimento dos alunos

O livro de Paulo Freire é um clássico da literatura educacional nacional e um livro de referencia internacional quando se trata de educação social. Isso se deve ao fato do autor introduzir no Brasil o debate sobre o papel da sociedade no contexto educacional mesmo antes do aluno adentra na instituição escolar.

Para muitos educadores a discussão da chamada “tabula rasa” (onde se entendia que o aluno adentrava no circulo escolar sem conhecimentos prévios e por conta disso era considerado um papel em branco onde a instituição escolar e o professor depositaram os conhecimentos necessários para que ele se tornasse um cidadão de bem) já esta praticamente superada em teoria, apesar que em termos práticos a instituição escola ainda continua com intensa atividade pragmática baseada ainda na ideia de que o aluno precisa de “ensino” não adotado o chamado “processo de ensino aprendizagem”.

Hoje, mais do que nunca, é preciso levar em conta o contexto social do aluno e a evolução (ou degradação como preferem alguns) da sociedade em si para que o processo “ensino aprendizagem” se consolide. É um fato indiscutível, nos dias de hoje, que os alunos trazem uma imensa bagagem cultural para o universo escolar (mesmo em idades mais tenras) e esse conhecimento, de forma alguma, pode ser descartado. De fato, o processo ensino-aprendizagem só acontece se esse conhecimento for incorporado.

Nos professores temos a tendência natural de sermos extremamente seletivos em nossas abordagens para conteúdos seguindo estritamente linhas e materiais pedagógicos improvisando muito pouco para incorporar novos conhecimentos e novas informações e isso é que vai deixando o ambiente escolar estéril e opaco para os alunos que cada vez mais querem estar no universo das “redes sociais” nos quais muitos alunos alegam com ousadia que “aprendem mais” do que na escola. Paulo Freire iniciou os debates sobre o tema, mas nós (em nosso tempo) temos a missão de deixa-lo vivo... 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Acesse meu site e tenha acesso a todos os áudios: www.ubiratangeo.com