11 de mar de 2013

Professores e internet: os desafios e conflitos no cotidiano da sala de aula


O avanço frenético dos meios de comunicação e principalmente da internet (com seu conjunto de ferramentas cada vez mais complexo e interligado) esta influenciando diretamente o trabalho do professor em sala de aula. Isto não é novidade para ninguém, mas o que é uma novidade (ainda não amplamente comentada e divulgada) é como nós professores podemos lidar com esse novo formado de aquisição do conhecimento. 

Nossos alunos já estão imersos neste novo "ambiente educacional" e dificilmente (diria  impossívelmente se fosse possível) poderemos retirá-los deste ambiente. A cultura tradicional não esta sendo substituída por uma nova, mas é inegável que esta havendo uma fusão irreversível com esta nova cibercultura. Nesta aula vamos debater os trechos abaixo que dizem respeito a esse novo método de aprendizagem que esta emergindo com a internet e com as redes sociais. Lembrando que o áudio em mp3 desta aula esta disponível apenas para os assinantes e faz parte do livro "Cibercultura e formação de professores"


Professores e internet: os desafios e conflitos  no cotidiano da sala de aula
Rosane de Albuquerque Santos Abreu

“A rapidez como eles (os alunos) mudam as páginas, não deu tempo para ler ou analisar isso aí. Dai eles dizem, ahh, isso não interessa.  Eles até tem critérios de análise, mas tudo isso é muito superficial, é tudo superficial. E essa superficialidade! Ele recebe uma série de informações e não processa. Então ela entra, ela fica fútil ela não critério. 45

Não é porque uma informação esta na internet que é verdade. Ocorre que as informações e conhecimentos na rede necessitam ser dimensionados e contextualizados. Mas, é fato que o conceito de verdade esta relativizado. O conhecimento não pode ser mais visto como expressão única da verdade, ou seja, existem múltiplas verdades.  O conhecimento se desdobrou em inúmeras formas de apreensão do mundo. Em resumo, a maioria dos entrevistados percebe que os conteúdos que apresentam aos seus alunos são passiveis de discussão e confrontação. Percebem que a internet é um instrumento que favorece a confrontação na medida em que fontes variadas (inclusive sies científicos) estão acessíveis a qualquer pessoa.

Esses alunos resistem o quanto podem para ler um parágrafo de um texto. Seu eu faço um texto com perguntas, eles vão na pergunto eles começam com o olho rapidinho, a procurar no texto uma palavra que possa responder a pergunta. Eles ignoraram o texto, eles não aguentam ler um texto de uma página. Então isso que é para mim alarmente:  o que esta acontecendo. Que lógica é essa de pensamento que esta sendo colocada no lugar que é por exemplo a dos jogos eletrônicos, a dos videogames, a da procura da informação, a do hipertexto, dos links. Então eles se esqueceram do que estavam procurando no começo e eles já estão lá nos links, pá, pá, pá e em um segundo eles já estão em 50 links diferentes, mas e ai. Cadê a coordenação de informações. Cadê o conteúdo que você vai dar a elas. Isso é um desafio com o qual não estou sabendo lidar. Esse é um grande desafio que esse mundo de janelas esta colocando para nós professores...






2 comentários:

  1. Realmente o desafio é grande, para os professores e para os pais tambem.

    ResponderExcluir
  2. Boa Tarde Neide! Sem dúvida. Realmente estamos falando de gerações completamente diferentes vivendo a mesma época. Não podemos confundir o fato de sabermos manusear um computador (ler e-mails, entrar no facebook, ver filmes etc) com o fato de pensar de forma "não linear" como esses jovens fazem. São coisas completamente diferentes. Eles conseguem fazer 5 ou 6 ações simultaneamente no computador enquanto fazemos uma ou duas no máximo. Agora imagine essa hábito levado para sala de aula e um professor pedindo para ele se concentrar em uma lousa estática que não se movimenta...

    O Desafio é grande...

    ResponderExcluir

Acesse meu site e tenha acesso a todos os áudios: www.ubiratangeo.com