13 de set de 2011

Livro O homem da companhia – trechos, resumo, frases


Livro O homem da companhia – trechos, resumo, frases 

“sempre falávamos sobre derrubar as barreiras, mas os engenheiros eram muito especializados e isolados, mesmo dos outros engenheiros, seus gerentes cuidavam realmente das coisas, não de pessoas. Um engenheiro sênior tinha trabalhado durante 35 anos sem descer ao chão de fábrica. Havia um Muro de Berlim entre eles e os outros: eles simplesmente jogavam as coisas para cima e esperavam que os marketeiros as vendessem. Tínhamos de trazer os engenheiros para mais perto das pessoas. Mas, não podíamos virar a Boeing de cabeça para baixo da noite para o dia, tínhamos de distribuir poder para as pessoas, ensiná-las a pensar...

Página 21

As chaves para o sucesso de longo prazo – até mesmo a sobrevivência – nos negócios são as mesmas de sempre: investir, inovar, liderar, criar valor onde não havia antes. Essa determinação, esse empenho em se superar exige líderes – não apenas supervisores, analistas de mercado ou gerentes de portfólio. Em nossa preocupação com os sistemas de freio e o bom estado externo talvez tenhamos nos esquecido dos trens de tração de nossas empresas... – Livro o Homem da companhia – pag, 243 


Um consultor é alguém que lhe pede o relógio emprestado para lhe informar as horas. Agora, dizem eles, ele ficava com o relógio. pag 245


Welch atacou a burocracia gigantesca, rejeitando as antigas obrigações de emprego vitalício, que acusava de produzir "um tipo de lealdade paternal, feudal e imprecisa" e o oferecendo empregos que eram os melhores do mundo para quem estivesse disposto a competir. Despediu gente com uma crueldade que lhe valeu o apelido de Neutron Jack: tal como a bomba de nêutron, eliminava as pessoas deixando para trás prédios intactos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Acesse meu site e tenha acesso a todos os áudios: www.ubiratangeo.com