11 de set de 2009

Postagens da Semana: Palestra do livro “O Segredo de Luísa – Fernando Dolabela”

Um dos desafios do processo educativo atual é levar os alunos a se interessarem pela escola e pelos seus conteúdos. Todos falam mau da escola como se ela fosse uma entidade supranatural. Para mim a escola é a construção. Não disse uma construção no sentido figurado, mas disse construção no sentido literal da palavra. Uma escola são paredes, mas as juntas e ligamentos humanos que estão ocorrendo dentro desta construção é que dão vida a atividade educativa.

Então nada tem errado com o conceito de escola (enquanto lugar de encontro para aprender), mas o que esta errado é a maneira como as pessoas estão usando esse espaço. O problema não é da entidade escola, mas sim das pessoas. Temos que falar das pessoas e temos que mudar a visão das pessoas. E a melhor e a mais viável maneira de mudar esse ambiente hoje é através do empreendedorismo. É através do empreendedorismo que é possível trazer o que há de mais dinâmico do mundo hoje (internet, fusões, inovações, criações, redes, cultura) para dentro da sala de aula. E, é por isso que vou trabalhar o livro “O Segredo de Luísa”. Só esse trecho vai te mostrar como o livro é bom, dinâmico e didático para o objetivo de introduzir empreendedorismo em sala de aula (escola). Resenha, resumo, fórum, debate

Trecho do livro “O Segredo de Luísa” –
NO CAMINHO DAS PARÁBOLAS

Há conhecimentos e informações de que necessitamos para uso imediato. Por exemplo, se estamos no meio de uma cidade e buscamos uma rua, a motivação para prestar atenção às explicações é óbvia e forte. Não é preciso uma pedagogia revolucionária para nos motivar ou grandes modelos didáticos de como apresentar as informações.

Na escola, recebemos informações e adquirimos conhecimentos que podem ser úteis no futuro. Ou seja, na teoria estamos motivados para aprender. Mas, como o volume de materiais é muito grande, o desafio de dominá-los pode ser enorme e o momento do uso está distante e nebuloso, na prática, é preciso que os conhecimentos sejam apresentados de forma atraente e persuasiva. Para isso, dispomos de um arsenal de recursos didáticos e muitas teorias de como ensinar. Mesmo assim, a tarefa é árdua.

Todavia, quando o objetivo do estudo não é o conhecimento, mas a mudança de atitudes e comportamentos, o desafio é muitas vezes maior. Costuma-se dizer que é relativamente fácil levar o aluno ao domínio de muitos conteúdos. Mas fazer com que sinta o mundo de forma diferente e reaja a ele com atos e comportamentos diferentes é a tarefa mais difícil da educação. De fato, parece haver consenso entre os entendidos de que a tarefa está quase sempre acima das forças da escola. A mudança de comportamento costuma ser uma batalha perdida.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Acesse meu site e tenha acesso a todos os áudios: www.ubiratangeo.com